Como pastor de uma igreja ou ministro, como você aborda o desenrolar da crise do coronavírus COVID-19? Em que momento encoraja as pessoas a não se reunirem ou evitarem grandes grupos para não precipitar mais infecções?


resposta 1:

Eu não sou pastor nem ministro. No entanto, para mim, parece ser bíblico. Para responder a pergunta. Eu já tomava medidas preventivas e procurava melhorar a higiene pessoal. Também estude e aprenda a Bíblia. Venha entender a situação. Como esta pergunta também ... A questão é ... o pai puniu as pessoas com uma praga relacionada às profecias do fim dos tempos? Ou isso é mágica do diabo?


resposta 2:

Como pastor de uma igreja ou ministro, como você aborda o desenrolar da crise do coronavírus COVID-19? Em que momento encoraja as pessoas a não se reunirem ou evitarem grandes grupos para não precipitar mais infecções?

Sou ordenado clero, mas não sou responsável por uma igreja (aposentada). Recebemos novas instruções de nosso bispo ontem (7/3/2020). Nenhuma pessoa leiga para tomar vinho em comunhão. As fontes de água benta devem estar vazias. Passar a paz deve ser apenas por gesto (sem aperto de mão). As pessoas com mais de 60 anos devem considerar ficar em casa. Um reitor pode cancelar serviços, mas ainda não precisa fazê-lo. Somos instados a considerar o serviço de streaming, como pode ser no futuro.

Fomos orientados a avaliar o cancelamento ou a realização remota de reuniões. Eu acredito que essas diretrizes devem ser entendidas como "neste momento", com a situação mudando com frequência.

Eu assisti a um serviço de streaming esta manhã e gostei. Foi como visitar uma nova igreja. Espero que minha paróquia comece a fluir também.

(Um outro pensamento me ocorreu. O que vamos fazer sobre funerais (no curso normal das coisas ou, se Deus permitir, se houver mortes pelo surto?). Acho que teremos que tomar decisões nesse momento)


resposta 3:

Eu tornaria os serviços opcionais quando chegasse à sua área: “Para aqueles que, por razões de saúde, desejam adorar em casa, certamente entendemos”. E, obviamente, se funcionários do governo emitem quarentenas, você precisa respeitá-las.

Eu também sugiro que você faça coisas para apoiar aqueles que ficam em casa. O mínimo seria incluir uma cópia escrita de cada sermão em seu site. Se você tiver os recursos para colocar o vídeo, melhor ainda. Você pode colocá-lo no YouTube e fornecer um link no site da sua igreja.

Você também pode incentivar as pessoas com perguntas pessoais a ligar para você, em vez de aparecer pessoalmente.

Depois, há a questão complicada do que fazer com as doações que foram feitas em dinheiro, pessoalmente, antes. Você pode anunciar que as doações com cartão de crédito no site são preferidas, desde que você seja capaz de lidar com elas. Isso ocorre porque o dinheiro pode conter o vírus. Mas você provavelmente também deve se preparar para uma queda nas doações, pois há menos pressão social para doar enquanto estiver em casa.


resposta 4:

Eu faria o que nosso padre fez: 1. Incentive os membros doentes a ficarem em casa. 2. Desencorajar as pessoas de apertar as mãos, mas simplesmente se curvar a elas. 3. Esvazie a pia batismal e as coisinhas de bênção próximas à encantada. 4. Receba o corpo de Cristo somente na mão.

Teria que ficar muito, muito pior, muito pior do que é agora, para fechar.